terapia regressiva

 

Consultas: MEDIANTE MARCAÇÃO

Terapeuta: Paula Mourato

Marcações: 913381122 / 914631755

Terapia Regressiva

     

A Terapia Regressiva permite ir ao encontro do seu auto-conhecimento, equilíbrio pessoal e a compreensão do sentido da vida, visando o benefício do paciente e a melhoria do seu estado de saúde e qualidade de vida, e não a satisfação de meras curiosidades ou outros objectivos fora do âmbito terapêutico.

Contrariamente ao que algumas pessoas pensam, a Terapia Regressiva não é uma forma de enviar alguém para uma vida passada, ou duma viagem astral (saída do espírito fora do corpo), mas sim duma técnica de revivência de memórias do próprio indivíduo gravadas no seu subconsciente e que o afecta ou condiciona interiormente em algo na sua vida actual.

Ela vai à causa original do problema e as memórias profundamente enterradas na mente são trazidas para fora. Desbloqueando e limpando esses bloqueios emocionais, podemos ter a percepção de como queixas presentes têm sua origem em experiências ignoradas e reprimidas.

 

Esses bloqueios emocionais podem vir de eventos da vida adulta, infância ou pré-nascimento. Experiências traumáticas da infância que são reprimidas são fonte frequente para tal bloqueio emocional que se dá o nome como Cura da Criança Interior. Trabalhar com a mente subconsciente permite novas maneiras de compreender o problema pela conexão com todas as partes do "self" para adquirir sabedoria interior, dar o sentido correto aos eventos passados, integrar todas as partes do "self" e, assim, promover a cura.

 

"A Terapia Regressiva NÃO é uma forma de enviar alguém para uma vida passada, ou duma viagem astral (saída do espírito fora do corpo), mas sim duma técnica de revivência de memórias do próprio indivíduo gravadas no seu subconsciente"

Às vezes, as experiências que emergem podem parecer vidas passadas. O terapeuta regressivo possui uma mente aberta e trabalha com qualquer experiência que o paciente possa ter. O foco não é oferecer explicações de fenómenos de vidas passadas nem de promover a doutrina da reencarnação ou renascimento.

Temos por exemplo Jung, que vê o fenómeno da vida passada através do conceito do inconsciente colectivo, onde se considera que cada indivíduo possui a capacidade de mergulhar na vasta memória colectiva da humanidade. Qualquer que seja a perspectiva que consideremos é irrelevante. São fundamentais para a cura os insights finais que o paciente experimente a partir da psique interior durante o processo de regressão.

Conhecer como as acções da vida passada estão relacionadas com os problemas da vida actual permite reorganizar a compreensão dos assuntos de ambos os níveis cognitivo e emocional. A mudança resultante infiltra-se em todo o ser do paciente e resulta numa alteração do seu estilo de vida e perspectiva. Os factores dinâmicos, que estavam até ao momento a manter os sintomas, perdem as suas influências e o resultado final é uma transformação.

Isto permite o desabrochar de uma nova consciência dos factos em que o equilíbrio é estabelecido.

"O Foco não é oferecer explicações de fenómenos de vidas passadas nem de promover a doutrina da reencarnação/renascimento"

O Conceito

Ao explicar o conceito de terapia regressiva, Roger Woolger (conhecido internacionalmente como um pioneiro na área da psicologia transpessoal) usou a analogia de programas antigos corrompidos que interferem com o funcionamento de um programa de computador. Problemas a nível psíquico como a depressão, fobias e distúrbios compulsivos são como ficheiros corrompidos. Eles vêm de padrões emocionais embutidos no nosso passado. A Terapia Regressiva actua como que concertando esses ficheiros corrompidos permitindo que o programa funcione devidamente.

Na Terapia Regressiva o trabalho pode ser feito basicamente num estado de transe superficial. O paciente da TR conhece-se a si mesmo a partir de um estado alterado de consciência que se caracteriza por ser ampliado, consciente ou semiconsciente, introspectivo, activo e regressivo. É ampliado porque permite conhecer o que ocorre no inconsciente. Neste estado o paciente pode relatar experiências não só do seu passado na sua vida actual inter ou pós-uterina (incluindo o nascimento), como também em vidas pretéritas, ou experiências ultra dimensionais, ou seja, ocorrências que provêm de uma dimensão extra física e interpenetrada nesta. Nas experiências de vidas passadas poderemos ainda subdividir em períodos antes, durante e após a morte física das mesmas.

A Primeira Consulta


Na primeira consulta existe uma pequena entrevista (anamnese), que é a ponte de partida para a sessão de TR e para o sucesso da mesma. Assim, o terapeuta toma conhecimento do paciente, desde o seu nascimento até ao presente, onde é abordado várias etapas desta vida, bem como as queixas tanto físicas como emocionais que o trazem. Este conhecimento ajuda o terapeuta a elaborar o diagnóstico e decidir qual a técnica aplicar bem como os pontos chaves a utilizar.
A Terapia de Regressão pode englobar 3 etapas:

No presente (analisar o que pode ter acontecido nesta vida que esteja afectar o hoje).
Entre vidas, também conhecido por bardo, (no qual é levado o paciente a regredir até ao mundo espiritual.).
Vidas Passadas, regressão a eventuais vidas passadas com o sentido de ajuda nos bloqueios do presente.

Percursos: Vida adulta,  Adolescência, Infância, Parto, Vida Intra-Uterina, Espaço Entre-Vidas, Vidas Passadas.

Os sintomas mais comuns que podem ser ajudados na Terapia Regressiva:

* Insegurança e medo de abandono;

* Depressão e falta de energia;

* Fobias e medos irracionais;

* Problemas de comportamento

* Acidentes, violência, brutalidade física;

* Guerras familiares;

* Abusos e problemas sexuais;

* Dificuldades matrimoniais;

* Indisposições físicas crónicas;

* Obsessão ou pseudo-obsessão.

A Sessão de Regressão

Existem, no entanto, técnicas de aprofundamento de indução ou transe que podem levar o paciente a estados mais inconscientes, semelhante ao estado de sono profundo, ou mais ligeiros, semelhante ao sonhar semi-acordado.

 

Nesta terapia o papel do terapeuta é dirigir activamente a experiência do paciente, ajudando a reelaborar as histórias, imagens e ideias fixas que surgem na mente do paciente em estado de transe, por mais breves ou fragmentárias que sejam, pois são pedaços de outras personalidades ou de situações dum passado que poderão influenciar a sua vida actual presente. Ao revivenciar essas memórias, haverá um maior estado consciente e uma reprogramação da vida do paciente, liberando-o de traumas e bloqueios que vêm do seu inconsciente.
 

Trata-se de uma terapia completamente segura, que serve para fortalecer o espírito humano, também de reconstituição emocional, utilizando-se processos de indução e relaxamento para atingir um estado que permita ter acesso ao inconsciente, devendo existir sempre previamente uma análise das condicionantes para se conseguir o melhor resultado terapêutico para cada situação.

Terapeuta: Ana Paula Mourato

Siga-nos
  • facebook-square
62372-computer-neon-instagram-icons-hd-i
Endereço

Rua Diogo de Silves

nº 16 loja B

2675-588 Odivelas

 

Encontre-nos
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now